WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

São Paulo UNESP 2005.2 Questão: 70 Português Morfologia Verbos 

A enxada

“Não sei adonde que Piano aprendeu tanto preceito”
pensava dona Alice. E ninguém podia tirar sua razão. Supriano
era feio, sujo, maltrapilho, mas delicado e prestimoso como ele só. Naquele dia, por exemplo, chegou ao sítio de Seu Joaquim Faleiro, marido de dona Alice, beirando aí as sete horas, no momento em que a mulher mais os filhos estavam sapecando um capado matado indagorinha.
– Com sua licença, dona Alice. – E Piano sapecou o bicho, abriu, separou a barrigada, tirou as peças de carne, o toucinho e, na hora do almoço, já estava tudo prontinho na salga. Aí Seu Joaquim chegou da roça para o almoço e enconvidou Piano para comer, mas ele enjeitou. Estava em jejum desde o dia anterior, porém mentiu que havia almoçado. Com o cheiro do decomer seu estômago roncava e ele salivava pelos cantos da casa, mas não aceitou a bóia. É que Piano carecia de uma enxada e queria que Seu Joaquim lhe emprestasse. Na sua lógica, achava que se aceitasse a comida Seu Joaquim julgava bem pago o serviço da arrumação do capado e não ia emprestar-lhe a enxada. Não aceitando o almoço, o sitiante naturalmente ficaria sem jeito de lhe negar o empréstimo da ferramenta. Depois do almoço (o café ele não dispensou) desembuchou:
– Seu Joaquim, num vê que eu estou lá com a roça no pique de planta e não tem enxada. Será que mecê tem alguma aí pra me emprestar?
O pedido não foi formulado assim de um só jato não. Piano roncou, guspiu de esguicho, falou uns “quer dizer”, “num vê que”, coçou-se na cabeça e na bunda, consertou o pigarro. Seu Joaquim permaneceu silencioso e de cara fechada o tanto de se rezar uma ave-maria, e Piano completou:
– A gente não quer de graça. É só colher a roça, a gente paga...
O sitiante meteu o indicador entre as gengivas e as bochechas, limpou os detritos de farinha e arroz, lambeu aquilo e por fim guspinhou pra riba de um cachorro que dormia debaixo da mesa.
– É procê mesmo, que mal pergunte? – interrogou depois de alguns minutos de meditação, os olhos vagos para o rumo onde estava deitado o cachorro. Piano trocou de pernas, gaguejou, teve vontade de não dizer, mas acabou por informar que era pra plantar a roça de Seu Elpídio Chaveiro.
– Aí que o carro pega – disse Joaquim enérgico. – Pra
você eu te dou de tudo; praquele miserável num dou nadinha
dessa vida. Vou pinchá resto de comida no mato, é coisa sem
serventia pra mim, mas se esse Elpídio falar para mim: “Ô
Joaquim, me dá isso” – eu num dou de jeito nenhum!
(...)
Joaquim Faleiro era sitiante pobre, dono de uma nesguinha de vertente boa. Vivia de fazer sua rocinha, que ele mesmo, a mulher e dois cunhados iam tocando. Vendiam um pouco de mantimento, engordavam uns capadinhos, criavam umas vinte e poucas reses e fabricavam algumas cargas de rapadura na engenhoca de trás da casa, mode vender no comércio. O resto Deus dava determinação. O diabo, porém, era aquele tal de capitão Elpídio Chaveiro, nas terras de quem estava o sitiante imprensado assim como jabuticaba na forquilha. Por derradeiro arranjou Elpídio encrenca com o açude que abastecia de água a morada de Joaquim, que estava no ponto de acender vela em cabeceira de defunto. Essa tenda é que desdeixava Seu Joaquim emprestar a enxada a Piano...
(Bernardo Élis, Veranico de Janeiro. 1.a edição: 1966.)

A mistura de variedades lingüísticas pode trazer um sabor muito especial, principalmente a textos de natureza regionalista, como o de Bernardo Élis, onde convivem um discurso culto e vocábulos de uma variedade não-padrão, tanto na fala das personagens quanto por parte do enunciador. Tendo em vista essa possibilidade,

a) explicite, com exemplos, a mistura da norma padrão com a variedade popular, na fala de Piano;

b) selecione dois verbos, entre os vários utilizados pelo enunciador, que sejam mais comuns na variedade popular.



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Português Morfologia

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...