WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Rio de Janeiro UFRJ 2003.1 Questão: 2 História Geral 

 

 

 

Os índios Wainasses, depois de terem perdido muitíssimos homens em combates com os adversários tamoios, chamaram os portugueses em seu auxílio. Em conseqüência, meu amo, governador da cidade, mandou o filho Martim de Sá a socorrê-los com setecentos portugueses e dois mil índios (...). Veio ter conosco um selvagem de nome Alécio, o qual trouxe consigo oitenta flecheiros, e ofereceu-se para acompanhar o capitão Martim de Sá com os seus (...). Na seguinte noite, vendo o capitão que Alécio estava deitado no chão, tomou-me a rede em que eu tencionava dormir, e deu-a ao canibal, de modo que tive de resignar-me a pernoitar no chão.

Adaptado de KNIVET, Anthony. “Notável viagem que, no ano de 1591 e seguintes, fez Antônio Knivet, da Inglaterra ao mar do sul, em companhia de Thomas Candish”, in: Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, t. 56, vol. 48, 1878, pp. 224 – 226.

 

 

O relato acima foi escrito por um corsário inglês aprisionado e escravizado por Salvador Correia de Sá, governador do Rio de Janeiro em fins do século XVI. Mesmo escravizado, Knivet não se conformava em receber um tratamento pior do que o oferecido ao “canibal”. Este texto põe em dúvida as análises que reduzem as relações entre os portugueses e os índios ao genocídio e à escravização.

Explique como a concepção de guerra predominante entre as populações indígenas contribuiu para a formação da sociedade colonial no século XVI.

 

 

 

O candidato deverá lembrar que a cultura indígena tendia a naturalizar os enfrentamentos bélicos, tornando guerra e vingança elementos essenciais à afirmação da identidade da comunidade. É nesse sentido que ocorreu grande interferência da lógica cultural e social das populações indígenas para a montagem da sociedade colonial – a guerra produzia prisioneiros, os quais podiam passar às mãos dos portugueses aliados a um dos lados em conflito, para logo serem transformados em escravos. O candidato poderá ainda mencionar que tal transformação muitas vezes encontrava resistência da parte dos indígenas (prisioneiros ou vencedores), pois era logicamente contrária à própria reiteração da identidade comunal.



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

História Geral

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...