WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Goiás UFG 2011.1 1ª Fase Questão: 20 Literatura Teoria Literária Geral 

Para responder à questão de número 20 , leia o seguinte fragmento de I-Juca Pirama , de Gonçalves Dias, e o poema verão, de Luís Araujo Pereira. No meio das tabas de amenos verdores, Cercado de troncos – cobertos de flores, Alteiam-se os tetos d'altiva nação; São muitos seus filhos, nos ânimos fortes, Temíveis na guerra, que em densas coortes Assombram das matas a imensa extensão. São rudos, severos, sedentos de glória, Já prélios incitam, já cantam vitória, Já meigos atendem à voz do cantor: São todos Timbiras, guerreiros valentes! Seu nome lá voa na boca das gentes, Condão de prodígios, de glória e terror! As tribos vizinhas, sem forças, sem brio, As armas quebrando, lançando-as ao rio, O incenso aspiraram dos seus maracás: Medrosos das guerras que os fortes acendem, Custosos tributos ignavos lá rendem, Aos duros guerreiros sujeitos na paz. No centro da taba se estende um terreiro, Onde ora se aduna o concílio guerreiro Da tribo senhora, das tribos servis: Os velhos sentados praticam d'outrora, E os moços inquietos, que a festa enamora, Derramam-se em torno dum índio infeliz.
DIAS, Gonçalves. I-Juca Pirama. In I-Juca Pirama seguido de Os Timbiras. Porto Alegre: L&PM Pocket, 1997. p. 11.

verão águas que se movem como pêndulos cegos ninguém no píer na quase-ilha península la presqu'île Sol a pino mar que molda rochedos e despeja sargaços na praia e deixa em todos os portos um pouco dos meus  degredos
PEREIRA, Luís Araujo. Minigrafias . Goiânia: Cânone, 2009. p. 39.

Ao contrário do fragmento de I-Juca Pirama , constatam-se no poema verão:



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Literatura Teoria Literária

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...