WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Ceará UECE 2012.2 Questão: 3 Português Morfologia Substantivo 

1. Cora Coralina começou a escrever em 1965, aos 72 anos de idade. Dentre suas obras, encontra-se Criança no meu tempo, composta de poemas que falam sobre a vida das crianças de antigamente. (O texto 1 deste exame, “Sequência”, é um dos poemas dessa obra.) Nesse livro, Cora Coralina revela o tratamento que os adultos davam às crianças. Os pequenos não recebiam carinho, eram relegados a uma posição inferior à dos adultos, ridicularizados, desestimulados e até mal alimentados, mesmo nas famílias de posses. Ela, inclusive, conclui um outro poema do mesmo livro com os seguintes versos: Digo sempre: ”Jovens, agradeçam a Deus todos os [dias
Terem nascido nestes tempos novos...”

2. Por serem muito longos, alguns versos do poema “Sequência”, de Cora Coralina, ultrapassam o espaço de uma linha. Quando isso acontece, usa-se colchete ( [ ). É o caso do verso 2, que ocupa as linhas 2 e 3. Assim sendo, o texto apresenta um maior número de linhas (31) do que de versos (20).

TEXTO 1

SEQUÊNCIAS

Eu era pequena. A cozinheira Lizarda tinha nos levado ao mercado, minha [irmã, eu. Passava um homem com um abacate [na mão e eu inconsciente: “Ome, me dá esse abacate...” O homem me entregou a fruta [madura. Minha irmã, de pronto: “vou contar pra mãe [que ocê pediu abacate na rua”.  Eu voltava trocando as pernas bambas. Meus medos crescidos, enormes...  A denúncia confirmada, o auto, a [comprovação do delito. O impulso materno... consequência obscura [da escravidão passada, o ranço dos castigos corporais. Eu, aos gritos, esperneando. O abacate esmagado, pisado, me sujando [toda. Durante muitos anos minha repugnância por [esta fruta trazendo a recordação permanente do castigo. Sentia, sem definir, a recreação dos que [ficaram de fora, assistentes, acusadores. Nada mais aprazível no tempo, do que [presenciar a criança indefesa espernear numa coça de chineladas. “É pra seu bem”, diziam, “doutra vez não pedi [fruita na rua”.

(Cora Coralina. Melhores poemas. p. 158.)

Leia o que se diz sobre os versos 7 (linha 11) e 8 (linha 12): "Eu voltava trocando as pernas bambas. / Meus medos crescidos, enormes..."

I.Trocar as pernas bambas é um indício, não uma prova do medo que a menina sentia.
II.A pluralização do substantivo medo tem o efeito expressivo de tornar a sensação do medo quase física.
III.Há, entre os adjetivos crescidos e enormes, uma gradação ascendente, à qual a reticência parece dar continuidade.

Está correto o que se diz em



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Português Morfologia

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...