WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Ceará UECE 2012.2 1ª Fase Questão: 11 Literatura Escolas Literárias F - Parnasianismo (sécs. XIX e XX) 

Contextualização para o texto III

(Ronald de Carvalho foi um dos escritores brasileiros que tiveram participação ativa na famigerada Semana de Arte Moderna, na qual pronunciou a conferência intitulada “A pintura e escultura moderna no Brasil”. Era um poeta de tendência conservadora, “indeciso entre o Simbolismo e o Parnasianismo”, conforme diz Agripino Grieco e como denunciam suas duas primeiras obras — Luz Gloriosa e Poemas e sonetos. Em 1922, porém, publica Epigramas Irônicos e Sentimentais, onde se pode encontrar uma teoria do verso moderno. Segundo Júlio de Carvalho, Ronald de Carvalho mostra, nessa obra, haver adquirido “consciência de que o poeta rompe em cada poema com uma série de códigos: o da língua, o da arte poética, etc.”.)


TEXTO III
Literatura


179     Como são lindos os teus alexandrinos,
180     que lindos são, solenes, elegantes...

181     “Sob o vivo clarão dos poentes purpurinos,
182     passam, movendo a tromba, os tardos
183     [elefantes”

184     São perfeitos os teus alexandrinos!

185     Mas como têm mais graça as asas dessa
186      [abelha,
187     ou essa fúlvida centelha
188     que turbilhona sem parar!
189     Como são muito mais interessantes
190     que aqueles negros, inúteis elefantes,
191     esses pares de andorinhas que volteiam
192     em curvas longas, lentas pelo ar...

193     Poeta, que lindos são os teus alexandrinos
194     perfilados, solenes, elegantes...

195     “Sob o vivo clarão dos poentes purpurinos,
196     Passam, movendo a tromba, os tardos
197     [elefantes...”

(Ronald de Carvalho. Da obra Epigramas Irônicos e Sentimentais. In: Antologia da
Poesia Brasileira. Porto: Lello & Irmão Editores, 1984. p. 20-21.)



( ) Fala sobre o alexandrino com ironia.
( ) Cria uma metáfora para os alexandrinos, a qual salienta a sua extensão e a dificuldade de sua estrutura.
( ) No verso 5 (Linha 184), há uma alusão à preocupação com a forma, característica dos parnasianos, que tinham predileção pelos alexandrinos.
( ) Entre os versos 6 e 12 (Linhas 185-192), há várias comparações que enfatizam a excelência dos versos modernos em relação ao alexandrino, pela agilidade e liberdade dos primeiros.
( ) O enunciador não consegue decidir-se entre os versos alexandrinos e os versos modernos.


Está correta a seguinte sequência de cima para baixo:



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Literatura Escolas Literárias

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...