IsSMTP(); // Falg de uso SMTP $mail->SetLanguage("br", "phpmailer/language/"); $mail->Host = "mail.".$EMP_URL; // seu servidor SMTP $mail->Mailer = "smtp"; //Usando protocolo SMTP $mail->SMTPAuth = true; // uso de SMTP authentication $mail->Timeout = 20; // USUARIO E SENHA $mail->Username = $FromAddress; // SMTP username $mail->Password = $FromPassword; // SMTP password // DE: $mail->From = $FromAddress; $mail->FromName = $FromName; // PARA: $mail->AddAddress($ToAddress, $ToName); // name is optional if ($CC) $mail->AddCC($CC); // $mail->AddReplyTo("comercial@asasolucoes.com"); $mail->WordWrap = 50; // set word wrap to 50 characters //$mail->AddAttachment("/var/tmp/file.tar.gz"); // add attachments //$mail->AddAttachment($ANEXO1); // optional name //$mail->AddAttachment($ANEXO2); // optional name $mail->IsHTML(true); // set email format to HTML $mail->Subject = $Assunto; $mail->Body = $Conteudo; // $mail->AltBody = $strMensagem; if(!$mail->Send()) { //$ERRO_NOTAS = "Mailer Error: " . $mail->ErrorInfo . "(".$mail->Host.")(".$mail->Username.")(".$mail->Password.")"; // (mccDEBUG) throw new Exception("Mailer Error: " . $mail->ErrorInfo . "(".$mail->Host.")", 21); return false; } else { self::$_erro = 0; self::$_mensagem = "Mensagem enviar com sucesso para o email: $ToAddress\n"; return true; } //*/ }catch ( Exception $ex ){ self::$_mensagem = $ex->getMessage(); self::$_erro = $ex->getCode(); return false; } } public static function enviarGmail($ToName, $ToAddress, $FromName, $FromAddress, $FromPassword, $Assunto, $Conteudo, $Anexo = null){ global $EMP_URL; try { //echo "SMTP=smtp.".$EMP_URL."
"; $mail = new PHPMailer(); // CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR $mail->IsSMTP(); // Falg de uso SMTP $mail->SetLanguage("br", "plugins/phpmailer/language/"); //$mail->Host = "smtp.".$EMP_URL; // seu servidor SMTP //$mail->Host = "gmail-smtp-in.l.google.com"; // servidor para google/apps /* $mail->Host = "tls://smtp.gmail.com"; $mail->SMTPSecure = "tls"; // sets the prefix to the servier $mail->Port = 587; // set the SMTP port for the GMAIL server // */ $mail->Host = "smtp.gmail.com"; $mail->SMTPSecure = "ssl"; // sets the prefix to the servier $mail->Port = 465; // set the SMTP port for the GMAIL server // */ // $mail->SMTPDebug = 1; // enables SMTP debug information (for testing) // 1 = errors and messages // 2 = messages only $mail->SMTPAuth = true; // uso de SMTP authentication //$mail->Timeout = 20; /* // Configuração para Email do GMAIL. $mail->Host = "smtp.gmail.com"; // specify main and backup server $mail->SMTPAuth = true; // turn on SMTP authentication $mail->SMTPSecure= "ssl"; // Used instead of TLS when only POP mail is selected $mail->Port = 465; // Used instead of 587 when only POP mail is selected */ // USUARIO E SENHA $mail->Username = $FromAddress; // SMTP username $mail->Password = $FromPassword; // SMTP password // DE: $mail->From = $FromAddress; $mail->FromName = $FromName; // PARA: $mail->AddAddress($ToAddress, $ToName); // $mail->AddAddress("comercial@asasolucoes.com"); // name is optional // $mail->AddReplyTo("comercial@mustmodels.com"); $mail->WordWrap = 50; // set word wrap to 50 characters //$mail->AddAttachment("/var/tmp/file.tar.gz"); // add attachments //$mail->AddAttachment($ANEXO1); // optional name //$mail->AddAttachment($ANEXO2); // optional name $mail->IsHTML(true); // set email format to HTML $mail->Subject = $Assunto; $mail->Body = $Conteudo; // $mail->AltBody = $strMensagem; if(!$mail->Send()) { throw new Exception("Mailer Error: " . $mail->ErrorInfo . "(".$mail->Host.")", 21); return false; } else { self::$_erro = 0; self::$_mensagem = "Mensagem enviar com sucesso para o email: $ToAddress\n"; return true; } //*/ }catch ( Exception $ex ){ self::$_mensagem = $ex->getMessage(); self::$_erro = $ex->getCode(); return false; } } } ?> VESTIPROVAS - Questão: Puc-RS - Português - Geral
WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Rio Grande do Sul Puc-RS 2014.1 Questão: 30 Português Geral 

TEXTO 1

  1. As câmeras de vigilância estão em todos os lugares.
  2. No começo, a novidade incomodava, evocava
  3. um mundo controlado, totalitário. Mas logo nos demos
  4. conta de que elas inibem e esclarecem crimes, ajudam
  5. em coisas prosaicas, como controlar o trânsito.
  6. É uma vigilância barata, segura, muitas mais virão.
  7. Porém, a presença de câmeras na escola coloca
  8. outras questões. O objetivo seria o mesmo, proteger
  9. e prevenir. As intenções são louváveis, mas não se
  10. pode ignorar um fator fundamental: a escola é a
  11. primeira socialização não controlada pelos pais e é
  12. necessário que assim seja. Com o olhar vigilante e
  13. onipresente da família não se cresce. Crescemos
  14. quando resolvemos sozinhos nossos problemas,
  15. quando administramos entre os colegas as querelas
  16. nem sempre fáceis. Entre as crianças, inúmeras
  17. rusgas se resolvem sozinhas, os pais nem fi cam
  18. sabendo, e é ótimo que assim seja.
  19. O bullying deve ser combatido, mas não dessa
  20. forma. O preço a pagar pela suposta segurança compromete
  21. a essência de uma das funções da escola,
  22. que é aprender a viver em sociedade sem os pais e
  23. a sua proteção, evocada pela presença da câmera.
  24. Na sala de aula e no pátio da escola cada um
  25. vale por si. É preciso aprender a respeitar e ser respeitado.
  26. Nós todos já passamos por isso e sabemos
  27. como era difícil. Não existe outra forma, é isso ou a
  28. infantilização perpétua. A transição da casa para
  29. a escola nunca vai ser amena.
  30. Essa proposta de vigilância não se ancora em
  31. razões pedagógicas, e sim na angústia dos pais em
  32. controlar seus fi lhos. Não creio que seja a escola que
  33. reivindica câmeras, mas quem a paga. São os pais
  34. inseguros que querem estender seu olhar para onde
  35. não devem. Existe uma correlação forte entre pais
  36. controladores e fi lhos imaturos, adolescentes eternos
  37. que demoram para assumir responsabilidades. É
  38. possível cuidar dos nossos fi lhos mesmo permitindo
  39. a eles experiências longe dos nossos olhos. A escola
  40. é deles, esse é o seu espaço e seu desafi o.

CORSO, Mário. Câmeras na escola. Zero Hora, 05/06/2013. (fragmento adaptado)

 

TEXTO 2

  1. Ninguém se surpreendeu com a notícia de que Washington
  2. possui um poderoso sistema de espionagem,
  3. mas a revelação de sua amplitude por Edward Snowden
  4. criou um escândalo planetário. Nos Estados Unidos, a
  5. novidade foi recebida com apatia. Estão distantes os
  6. dias em que as escutas telefônicas provocavam a ira
  7. da população.
  8. As revelações de Edward Snowden sobre a amplitude
  9. do programa de vigilância eletrônica da Agência de
  10. Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) levantam
  11. a questão da intromissão das agências de inteligência
  12. dos Estados Unidos na vida dos cidadãos. Contudo,
  13. para além do registro de metadados a partir de linhas
  14. telefônicas e da navegação na internet, esse caso revela
  15. outra realidade, também preocupante: a maior parte dos
  16. norte-americanos aprova o controle das comunicações
  17. eletrônicas privadas. ___________________________
  18. ____________________________________.
  19. Esse consentimento perante a espionagem nem
  20. sempre existiu nos Estados Unidos. Algumas semanas
  21. antes do atentado de 11 de setembro de 2001, o jornal
  22. USA Today publicava a manchete: “Quatro em cada dez
  23. norte-americanos não confi am no FBI” (20 jun. 2001).
  24. Durante décadas, estudos sucessivos da Secretaria de
  25. Justiça mostraram a forte oposição da população às
  26. escutas telefônicas pelos poderes públicos. Entre 1971 e
  27. 2001, a taxa de desconfi ança chegou a fl utuar entre 70%
  28. e 80%. Mas os atentados contra o World Trade Center e
  29. o Pentágono e, em seguida, a guerra contra o terrorismo
  30. empreendida por George W. Bush mudaram o cenário
  31. e conduziram os norte-americanos a reconsiderar bruscamente
  32. a oposição secular à vigilância de cidadãos.
  33. Após um século de grande oposição, a sociedade
  34. norte-americana aprendeu a renunciar a seu direito à
  35. confi dencialidade. Para grande parte da população –
  36. sem lembranças desse passado não muito distante –, o
  37. medo do terrorismo amplamente difundido e a promessa
  38. de respeito aos direitos dos “inocentes” tornaram-se
  39. mais importantes que as aspirações à proteção da vida
  40. privada e das liberdades civis. O “deserto do esquecimento
  41. organizado”, segundo a expressão do sociólogo
  42. Sigmund Diamond, deixa o caminho livre para aqueles
  43. que desejam manter a ordem estabelecida.

PRICE, David. Caso Snowden: a história social das escutas telefônicas. (fragmento) In: www.noticiasdabahia.com.br, publicado em 21/08/2013.

INSTRUÇÃO: Para responder à questão 30, analise as afi rmações a seguir sobre a forma e o conteúdo dos textos 1 e 2, e preencha os parênteses
com V (verdadeiro) ou F (falso). 

( ) O texto 1, mais subjetivo, fundamenta o ponto de vista desenvolvido em argumentos do senso comum. 

( ) O texto 2, fortemente marcado no tempo, mobiliza conhecimentos prévios mais específi cos do leitor. 

( ) No texto 2, as sequências narrativas estão a serviço da argumentação. 

( ) Ambos os textos valem-se da opinião de outros autores. 

( ) Ambos os textos são notícias, pois partem de um acontecimento particular para discutir questões mais amplas. 

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Português Geral

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...