WhatsApp do Vestiprovas
Compartilhar

Responder Questão:

Rio Grande do Sul Puc-RS 2011.1 Questão: 38 Literatura Autores 

 

 

 

Para responder à questão 38, leia o seguinte trecho do conto “O espelho”, do livro Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa, e as afirmativas, preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). 

Sim, são para se ter medo, os espelhos. Temi-os, desde menino, por instintiva suspeita. Também os animais negam-se a encará-los, salvo as críveis exceções. Sou do interior, o senhor também; na nossa terra, diz-se que nunca se deve olhar em espelho às horas mortas da noite, estando-se sozinho. Porque, neles, às vezes, em lugar de nossa imagem, assombra-nos alguma outra e medonha visão. Sou, porém, positivo, um racional, piso o chão a pés e patas. Satisfazer-se com fantásticas nãoexplicações? – jamais. Que amedrontadora visão seria então aquela? Quem o Monstro?
Sendo talvez meu medo a revivescência de impressões atávicas? O espelho inspirava receio supersticioso aos primitivos, aqueles povos com a ideia de que o reflexo de uma pessoa fosse a alma. 

( ) O narrador demonstra conhecer crenças antigas a respeito do perigo de se mirar em um espelho. 

( ) Segundo essas histórias populares, nem sempre os espelhos projetam a imagem de quem se mira, podendo refletir seres assombrosos. 

( ) Por ser racional e realista, o narrador sente-se tranquilo em olhar-se no espelho, ciente de que não irá flagrar alguma visão medonha. 

( ) De acordo com as crenças, há certas horas perigosas para refletir-se no espelho, sobretudo quando se está só. 

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

 

 

 



TEMPO NA QUESTÃO

Relógio00:00:00

Gráfico de barras Meu Desempenho

Literatura Autores

Total de Questões: ?

Respondidas: ? (0,00%)

Certas: ? (0,00%)

Erradas: ? (0,00%)

Somente usuários cadastrados!

Postar dúvida ou solução ...